terça-feira, 2 de dezembro de 2014




A Melhor mensagem de Natal é aquela que sai em silêncio de nossos corações e aquece com ternura os corações daqueles que nos acompanham e ajudam na nossa caminhada pela vida.

 
A todos um Feliz Natal e um próspero ano de 2015

Encontro com autor/Oficina de Escrita no âmbito da Feira do Livro

No próximo dia 4 de Dezembro, pelas 9:30, teremos a visita de um dos autores desta história já com dois volumes.

A história de Diudinho, não é uma simples história de um duende devorador de palavras e letras, é sim um enorme convite à participação na história.
A partir destas obras pode embarcar-se, com toda a facilidade, numa oficina de escrita criativa como irão descobrir...

Para este encontro estão convidados os grupos homogéneos de Português do 6º ano. Nesse sentido solicitamos aos docentes responsáveis por estes grupos que se dirijam à BE logo no início do segundo tempo (9:25) a fim de poder aproveitar-se ao máximo esta ação.
Este encontro desenvolver-se-á com uma toada de oficina de escrita criativa, solicitando-se para isso que todos os alunos venham munidos de papeis e material de escrita.


Aos alunos...

"Mergulharás neste livro bem mais fundo do que imaginas. Diudinho, é um duende do tamanho de um dedo mindinho que te transportará para Acreditar, um mundo mágico onde a aventura será mote para a descoberta de fantásticos segredos. Mas a melhor parte da história és tu que a vais contar, podendo desenhar, escrever e, até pintar nas páginas do livro, para que, juntamente connosco, sejas o autor de uma história em constante mudança."


Aqui fica um cheirinho...
​ O livro levará o leitor a viajar com Diudinho e Duarte para Acreditar. Ambos terão de recuperar a capacidade de ler com a ajuda de seres fantásticos. Um livro onde poderás escrever, pintar e participar da história.
​ Leitor!
Estamos novamente a precisar de ti...
Apressa-te a escrever nas páginas deste livro uma história que promete um fim ainda mais surpreendente do que o I volume - «Diudinho - Lendas de Acreditar».



E aqui um testemunho de uma leitora/escritora:

"Eu li este livro e achei-o fantástico e muito divertido. Têm várias partes exclusivamente para os leitores, têm também partes para escrever, o que eu achei muito divertido e que na maior parte dos livros isto não existe. Eu recomendo este livro a meninos que gostem de escrever, de imaginar e de sonhar."
Joana Silva




Até quinta-feira às 9:30...

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Entrega de Grande Prémio do Conto Camilo Castelo Branco a Mário de Carvalho

image.jpg

 

Poemas do Manuel António Pina pelo seu aniversário

OndaPINA_Cartaz.jpg
 

Dois poemas de Manuel António Pina, jornalista e escritor falecido em 2012, que nasceu no dia 18 de novembro de 1943.





Pensar de pernas para o ar
Pensar de pernas para o ar
é uma grande maneira de pensar
com toda a gente a pensar como toda a gente
ninguém pensava nada diferente Que bom é pensar em outras coisas
e olhar para as coisas noutra posição
as coisas sérias que cómicas que são
com o céu para baixo e para cima o chão


O que me vale
O que me vale aos fins de semana
é o teu amor provinciano e bom
para ele compro bombons
para ele compro bananas
para o teu amor teu amon
tu tankamon meu amor
para o teu amor tu te flamas
tu te frutti tu te inflamas
oh o teu amor não tem com
plicações viva aragon
morram as repartições

terça-feira, 11 de novembro de 2014

O S. Martinho - lenda simplificada

Ora aqui fica a versão simplificada da lenda de S. Martinho (versão Facebook)
 

 
Não se esqueçam de participar
nos Jogos Tradicionais
a decorrer ao longo das horas de almoço
no Campo Exterior de Jogos.

 

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Dia B para Todos os livros

 A Bertrand Livreiros tem mais um Dia B com 20% de Descontos em Cartão Bertrand e portes grátis em todos os livros.
Aproveita AQUI

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

"Que Importa a Fúria do Mar" - vencedor do Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores

Ana Margarida Carvalho«Dos 107 livros admitidos ao concurso, o júri deliberou, «por unanimidade», atribuir o Grande Prémio, no valor de 15.000 euros, ao romance de estreia de Ana Margarida de Carvalho, que já tinha sido finalista do Prémio LeYa e é igualmente finalista do Prémio Fernando Namora, cujo vencedor deve ser conhecido este semana.

O júri foi constituído por José Correia Tavares, que presidiu, os catedráticos Annabela Rita, Teresa Carvalho e José Manuel de Vasconcelos, e os escritores Cândido Oliveira Martins e Vergílio Alberto Vieira. O júri reuniu-se hoje pela terceira vez, segundo o mesmo comunicado.

A narrativa da obra tem início numa madrugada de 1934, quando ainda se ouvem os ecos da revolta Operária da Marinha Grande, segundo a apresentação da Teorema, que publicou o romance no ano passado.

Para esta editora, "Que Importa a Fúria do Mar" é um romance «com uma maturidade literária invulgar que coloca, frente a frente, duas gerações de um Portugal onde, às vezes, parece que pouco mudou». «Brilhante no desenho dos protagonistas e recorrendo a um estilo tão depressa lírico como despojado».

Ana Margarida de Carvalho nasceu em Lisboa, é licenciada em Direito, é jornalista na revista Visão, tendo recebido «sete dos mais prestigiados prémios do jornalismo português, entre os quais o Prémio Gazeta Revelação do Clube de Jornalistas de Lisboa, do Clube dos Jornalistas do Porto e o da Casa da Imprensa», segundo comunicado da APE.

Fez parte da redação da SIC e publicou artigos nas revistas Ler e Marie Claire e no Jornal de Letras, Artes & Ideias.

Atualmente, na Visão, desempenha funções de Grande Repórter e faz crítica cinematográfica no roteiro e no sítio na Internet de cinema oficial da revista Final Cut.

Os 107 livros admitidos a concurso formam o segundo volume mais elevado de sempre, de obras a avaliar, em 32 anos de atribuição do galardão.

Nas suas 32 edições, o Grande Prémio de Romance e Novela da APE, já foi entregue a 28 autores, de 18 editoras, havendo apenas quatro escritores que bisaram: Vergílio Ferreira, António Lobo Antunes, Agustina Bessa-Luís e Maria Gabriela Llansol.

O Grande Prémio é patrocinado pela Direcção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, Câmara Municipal de Grândola, Fundação Calouste Gulbenkian, Imprensa Nacional-Casa da Moeda, Instituto Camões e Sociedade Portuguesa de Autores.»

Fonte: http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Vida/Interior.aspx?content_id=4223793&page=-1

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Questionário - Centro Internet Segura

ines.pngO Centro Internet Segura criou um pequeno questionário para perceber se os jovens conhecem, ou não, aquele Centro.  São apenas 7 perguntas e o preenchimento  não chega a demorar 10 minutos.
 
E tu, sabes o que é o Centro Internet Segura? Queres responder a este pequeno questionário?
 
O questionário está disponível até ao próximo dia 11 de novembro, aqui >>.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Biblioteca Digital da BE Dr. Vieira de Carvalho

http://bedigitaldrvc.zz.vc
É com prazer que se informa toda a comunidade escolar que se encontra, a partir de hoje, disponível para todos a nossa biblioteca de livros digitais em http://bedigitaldrvc.zz.vc/

Os ebooks estão organizados por tema, autor, editora, etc... no formato EPUB, sendo necessário software específico para os ler.
Para computador sugere-se a utilização do Calibre, o qual é um software que, para além de permitir a leitura destes documentos permite também que se construa a nossa própria biblioteca digital localmente ( no nosso computador) Aqui fica o link para download: http://calibre-ebook.com/download

 Para smartphones e tablets também necessário software, embora uma grande maioria deles disponha já de software específico, como é exemplo o caso dos dispositivos da apple (ipad/iphone) o ibooks.

​O fundo disponível é constituído por obras em domínio público e portanto de livre acesso e distribuição.
Boas leituras!

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Amnistia Internacional Portugal organiza mais um campo para jovens

Até 30 de outubro estão abertas as inscrições para o 15.º Campo de Trabalho da Amnistia Internacional Portugal. Jovens de todo o país vão juntar-se durante quatro dias, em São Pedro do Sul, para debater temas relacionados com os direitos humanos.
De 6 a 9 de novembro, a Pousada da Juventude de São Pedro do Sul vai receber cerca de 60 jovens para a 15ª edição do Campo de Trabalho da Amnistia Internacional Portugal “Vamos defender os direitos humanos”.
Destinado a jovens dos 15 aos 18 anos, o campo pretende sensibilizar para a defesa e promoção dos direitos humanos e mobilizar para o ativismo. As ferramentas são jogos, dinâmicas, trabalhos de grupo, entre outras metodologias. Fazem parte do programa deste ano temas como o papel dos jovens no ativismo, a igualdade de género e as duas mais recentes campanhas da Amnistia Internacional: direitos sexuais e reprodutivos e tortura.
A inscrição no campo de jovens tem o valor total de 30 euros. Estão incluídos: alojamento na Pousada de São Pedro do Sul e refeições. A chegada e partida do campo são da responsabilidade dos participantes, tendo a Amnistia Internacional monitores em alguns pontos da cidade. O prazo de inscrição termina a 30 de outubro.
Em 14 edições receberam já formação em direitos humanos cerca de 1.500 jovens. Daqui resultaram Grupos de Estudantes que, das escolas de norte a sul do país, ajudam a Amnistia a promover e defender os direitos humanos. Mais informações no email do campo ou pelo 213 861 652.

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Feira de Rochas Minerais e Fósseis

Realizou-se este ano uma vez mais a Feira de Rochas Minerais e Fósseis na BE. Todas as turmas dos 5º e 7º ano visitaram esta feira acompanhadas pelos respetivos docentes de CN.

 


e-books disponíveis na BE

Informam-se os leitores da nossa BE que podem solicitar ao Professor Bibliotecário a disponibilização de qualquer um dos títulos abaixo.


A
Amor de Perdição · Camilo Castelo Branco
Antes de Começar · Almada Negreiros
Antologia Poética · Fernando Pessoa
Auto da Barca do Inferno · Gil Vicente
Auto da Índia · Gil Vicente
 
C
Calibre Quick Start Guide · John Schember
A Cidade e as Serras · Eça de Queirós
Contos de Natal Portugueses · Vários
O Crime do Padre Amaro · Eça de Queirós
 
E
Eurico o Presbítero · Alexandre Herculano
 
F
Falar a Verdade a Mentir · Almeida Garrett
Uma Família Inglesa · Júlio Dinis
Frei Luís de Sousa · Almeida Garrett
 
L
Lendas e Narrativas · Alexandre Herculano
O Livro de Cesário Verde · Cesário Verde
Os Lusíadas · Luís Vaz de Camões
 
M
Os Maias · Eça de Queirós
Mensagem · Fernando Pessoa
 
P
Poemas Completo de Álvaro de Campos · Fernando Pessoa
Poemas Completos de Ricardo Reis · Fernando Pessoa
Poemas de Alberto Caeiro · Fernando Pessoa
 
S
O segredo da abelha · Duarte Moreno
Sonetos Completos · Florbela Espanca
 
V
Viagens na Minha Terra · Almeida Garrett

A Roda dos Alimentos Solidária na BE


Uma vez mais a BE associou-se a esta ação solidária sendo novamente o local escolhido para a realização desta "exposição/instalação efémera".

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

terça-feira, 23 de setembro de 2014

O que os professores bibliotecários têm para oferecer na sua escola

 



Um artigo publicado na Teacher Network do jornal The Guardian sintetiza de forma clara e pertinente a importância do professor bibliotecário na promoção das literacias necessárias ao mundo atual e o apoio que aquele pode oferecer a professores e alunos.
 
When talking about teaching and learning, most people don’t immediately think of librarians. But in a school where the librarian or learning resource centre manager is valued and properly made use of, we can teach important skills.
Librarians are in the privileged position of being able to work with teachers across all subjects and students of all ages, observing the inner workings of a school from a slight distance.
One thing I’ve noticed is that the belief that students are adept at using the latest technology to find the information they need is simply not true. Students turn up in the library with the ubiquitous task of researching a topic and they don’t know where to start. Usually they head to Google, which takes them straight to Wikipedia (it’s top of the list so it doesn’t take much effort). Wikipedia is handy if you know how to use it properly, but many students need this explaining to them. Should they choose to go to university, a Wikipedia footnote will not be acceptable.
A librarian’s area of expertise is in information management and we try to make the process of finding information easier for our students and staff by providing relevant, reliable resources to support the areas they are studying or teaching. We teach information literacy – finding, assessing, evaluating, using and referencing information. We can also share this knowledge with teachers if it’s needed, especially since some find learning how to use new technology, or keeping up with the latest programmes and websites, very difficult.
Teachers are busy enough as it is and often don’t have the time to critically assess all the sources of information out there. If you’re struglling with this – or need help with research – it’s a good opportunity to make use of your friendly school librarian, who is usually more than happy to help out. It’s part of our job.
Librarians can help students to formulate assess and evaluate what they’ve found and, importantly, use information in a way that hones their note-taking skills, avoiding plagiarism. Librarians can teach your students to be better, more independent researchers.

Fonte: http://blogue.rbe.mec.pt/nao-negligencie-os-professores-1713463

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Feira do Livro do Porto

Descrição: cid:image001.jpg@01CFC60F.8CDE9440

Amor de Perdição (e-book)

Clique na imagem, para aceder à Luso Livros e saber mais.

Autor: Camilo Castelo Branco
Ano de lançamento: 1862
Género: Romance

Número de Páginas: 155
Formatos Disponíveis: .epub .pdf
Idioma: Português Europeu (Pt-Pt)

NOTA: A esta obra efetuou-se uma atualização de sintaxe para além de uma atualização ortográfica. Termos como: “cousa” (coisa); “dous” (dois); “noute”(noite); “dize” (diz), “faze” (faz) ou “mui” (muito/a), entre outros; foram alterados.
Fonte: http://blogue.rbe.mec.pt/amor-de-perdicao-ebook-1691151

Livro brevemente disponível para consulta nos computadores da BE

Viagens na Minha Terra (e-book)

Clique na imagem, para aceder à fonte, à Luso Livros.

Autor: Almeida Garrett
Ano de lançamento: 1846
Género: Romance/Novela


Número de Páginas: 239
Formatos Disponíveis: .epub .pdf
Idioma: Português Europeu (Pt-Pt)

NOTA: A esta obra efetuou-se uma atualização de sintaxe para além de uma atualização ortográfica. Termos como: “cousa” (coisa); “dous” (dois); “noute”(noite); “dize” (diz), “faze” (faz) ou “mui” (muito/a), entre outros; foram alterados.
Fonte: http://blogue.rbe.mec.pt/viagens-na-minha-terra-e-book-1691543

Livro brevemente disponível para consulta nos computadores da BE

A Cidade e as Serras (e-book)


Clique na imagem para obter mais informação.

Autor: Eça de Queirós
Ano de lançamento: 1901
Género: Romance

Número de Páginas: 186
Formatos Disponíveis: .epub .pdf
Idioma: Português Europeu (Pt-Pt)
  
NOTA: Esta Obra Respeita as regras do Novo Acordo Ortográfico.
Fonte: http://blogue.rbe.mec.pt/a-cidade-e-as-serras-e-book-1691719

Este documento estará brevemente disponível para consulta nos computadores da BE

Os Maias (e-Book)

Clique na imagem para mais informações.

Autor: Eça de Queirós
Ano de lançamento: 1988
Género: Romance

Número de Páginas: 648
Formatos Disponíveis: .epub .pdf
Idioma: Português Europeu (Pt-Pt)
  
NOTA: Esta Obra respeita as regras do Novo Acordo Ortográfico.
Fonte: http://blogue.rbe.mec.pt/os-maias-e-book-1692009

Este documento estará brevemente disponível para consulta nos computadores da BE

O Auto da Barca do Inferno, versão e-book

Clique na imagem para mais informações.

Autor: Gil Vicente
Ano de lançamento: 1517
Género: Teatro

Número de Páginas: 74
Formatos Disponíveis: .epub .pdf
Idioma: Português Europeu (Pt-Pt)

NOTA: Esta obra contém anotações, feitas pela Luso-Livros, com sinónimos de palavras e explicações históricas sobre determinadas expressões utilizadas no teatro vicentino.

Fonte: http://blogue.rbe.mec.pt/auto-da-barca-do-inferno-e-book-1702110

Este documento estará brevemente disponível para consulta nos computadores da BE

Bom Ano Letivo 2014/2015

“O caminhar intrigante do tempo fez com que eu me encantasse pelos perfumes do desconhecido, por um sonho que ainda não sonhei, por uma manhã que ainda não vivi, pelo colorido de uma emoção que ainda vai acontecer”.
Autor desconhecido

terça-feira, 20 de maio de 2014

X FESTIVAL INTERNACIONAL DE BANDA DESENHADA DE BEJA

De 31 de Maio a 15 de Junho 2014


Foi apresentado no dia 9, às 16h00, na Bedeteca de Beja, o programa 
do X Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja à Imprensa, pelo Director do Festival, Paulo Monteiro e a Vereadora Sónia Calvário, da Câmara Municipal de Beja. 

 
Este ano, entre os dias 31 de Maio e 15 de Junho, Beja volta a estar no itinerário de todos aqueles que gostam de imagens desenhadas.
O Festival inaugura dia às 14h30, na casa da Cultura, e estende-se um pouco por todo o centro histórico: Castelo – Casa do Governador, Conservatório Regional do Baixo Alentejo, Museu Jorge Vieira – Casa da Artes e Museu Regional de Beja (Convento da Conceição, Igreja de Santo Amaro e Núcleo Expositivo da Rua dos Infantes). Tem ainda um núcleo no Instituto Politécnico de Beja. 

 São 21 exposições, com autores de 23 países (do Brasil ao Quénia, passando pelo México ou pela Finlândia), e uma programação paralela muito variada, abrangendo todos os gostos e idades (apresentação de projectos, conversas, lançamento de livros, sessões de autógrafos, sessões de desenho ao vivo, workshops, etc., etc.). 

 Como já é costume acontecer, no primeiro fim-de-semana do Festival (31 de Maio e 1 de Junho) estarão em Beja alguns dos mais importantes autores do país e do Mundo, bem como muitos autores que iniciam agora o seu percurso na banda desenhada.

O Mercado do Livro voltará ser um dos pontos fortes do Festival, com cerca de 70 editores e 10 lojas de banda desenhada presentes.

sexta-feira, 16 de maio de 2014

E assim vai a cultura e a leitura no nosso país...

Bibliotecas Municipais de Lisboa: Destruir a rede, passo a passo

20140515-174833.jpg

No final do ano passado, a notícia de que algumas bibliotecas da Rede Municipal de Bibliotecas de Lisboa iriam passar a ser responsabilidade das Juntas de Freguesia foi um primeiro sinal de que algo não está bem nas políticas municipais de leitura pública. O argumento da maior proximidade terá servido para dar uma imagem positiva de semelhante medida, mas ficou por explicar em que medida será positivo desmantelar uma rede de leitura pública, porque é isso que acontece se parte das bibliotecas passar a ser responsabilidade de outras entidades. Mais recentemente, o Público noticiou a mudança de instalações da Biblioteca da Penha de França, actualmente sedeada num edifício do século XVII, cujo espaço divide com instalações da Junta de Freguesia, para o rés-do-chão de um edifício moderno, numa rua da freguesia onde não há quaisquer outros serviços. O espaço é menor, as condições são piores e o argumento é o de que o edifício do século XVII passará a ser ocupado na totalidade pela Junta, sendo que está dispõe de outros espaços na freguesia para o fazer. Na internet está a correr um abaixo assinado contra o encerramento desta biblioteca, que peca por não ser rigoroso, na medida em que a biblioteca não vai encerrar (ainda). Entretanto, há mais gente a tentar fazer alguma coisa, e nesse sentido reproduz-se em seguida, com autorização da autora, um mail que Margarida Vale de Gato enviou à Câmara Municipal de Lisboa. Como utilizadora regular das Bibliotecas de Lisboa, e da Biblioteca da Penha de França e particular, espero que este seja o primeiro de muitos contributos para se evitar semelhante disparate.
Exma. Senhora Vereadora da Cultura da CML, Dr.ª Catarina Vaz Pinto,
O meu nome é Margarida Vale de Gato, CC 10098955, e sou utilizadora regular da Biblioteca Municipal da Penha de França, atualmente sita na Calçada do Poço dos Mouros, 2.
Perante as notícias vindas a lume na Comunicação Social sobre o encerramento da referida Biblioteca neste espaço, a única casa senhorial do séc. XVII que na zona sobreviveu ao terramoto de 1755 e como tal se institui como património cultural a preservar como espaço nobre reservado ao empenho de instrução dos cidadãos, e sua eventual relocalização para um edifício de “Habitação Jovem” que não é mais do que uma loja da EPUL, e a confirmação que de tudo isto obtive na Assembleia de Junta de Freguesia da Penha de França e São João de 8 de Maio do corrente, bem como a informação adicional de que o Palácio onde se situa a Biblioteca servirá doravante para ampliação das instalações da Junta, venho solicitar esclarecimentos e manifestar o meu veemente repúdio perante esta inaceitável situação.
Argumentos:
- a justificação da relocalização da Biblioteca a pretexto de um aumento de área é espúria e demagógica, já que está em causa uma diferença de apenas 27 m2, isto é, de 230 para 257. Ora, segundo divulgado em notícia do Público de 26 de Abril de 2014 (http://www.publico.pt/local/noticia/biblioteca-da-penha-de-franca-transferida-para-edificio-da-habitacao-jovem-1633517), o “Programa Estratégico Biblioteca XXI, que foi aprovado em Maio de 2012, previa que, até 2024, a Biblioteca da Penha de França duplicasse de área”. Se esta duplicação não é possível no novo espaço (já que a informação, avançada pela mesma fonte, da existência de uma “área exterior com potencial de utilização até 900 m2”, é omissa no dado de tratar-se esta de um espaço de uso comum ao condomínio e, portanto, não devedor de pretensões da CML), a verdade é que no espaço atual haveria efetiva possibilidade, senão de duplicação, pelo menos de alargamento de instalações, pois a Biblioteca apenas ocupa agora dois pisos de um total de três, encontrando-se presentemente no outro instalações da Junta. A proposta lógica parece, portanto, simples: mantenha-se a Biblioteca no Palácio e transfira-se a Junta, com suas necessidades de alargamento, para o novo e mais vasto espaço da EPUL ou para outro qualquer. Ainda que tenha sido esta uma alternativa encarada com descrença e escárnio por parte de membros da Assembleia de Junta, a quem hoje a propus, ela parece-me bem mais razoável do que:
- a dissipação do investimento na ordem dos 18500 euros que se fez em 2008 e 2009 para obras de requalificação, as quais obrigaram já ao encerramento da Biblioteca durante o mesmo período;
- a necessidade de novo investimento para transferência da Biblioteca, que se estima, ainda segundo a mesma notícia do Público, em 18000 euros e que desconfio seriamente ser bastante subestimado para a total transformação de um espaço de loja num lugar de acervo, depósito, atendimento, leitura pública e dinamização cultural;
- o previsto investimento de obras no espaço do Palácio (segundo percebi na discussão orçamental da Junta, de cerca de 40 000 euros, sem contar com uma discutível renovação de equipamento informático) para albergar funcionários e gabinetes da Junta, o que se conseguiria pelo mesmo ou menor valor caso se ponderasse a transferência destes para o espaço horizontal da EPUL, porventura mais funcional para sede de escritórios. Ou para qualquer outro edifício que não seja um Palácio onde nos possamos orgulhar de acolher os nossos leitores.
- o decréscimo de qualidade na demarcação de espaços da Biblioteca Pública, onde por exemplo a zona infanto-juvenil e a de leitura de adultos terão de funcionar num único piso (sendo que o espaço infanto-juvenil foi precisamente uma das conquistas das mais recentes obras de que beneficiou a Biblioteca no espaço do Palácio). Acrescente-se ainda que a própria arquitetura do espaço onde atualmente se encontra a sala de leitura de adultos favorece o recolhimento e o estudo, paralelamente à concentração de grupos maiores, dados os recantos existentes entre estantes e janelas, a par de mesas comuns na zona central.
- a falta de transparência de todo um processo levado a cabo pelos mandatários de uma Câmara Municipal PS (com conivência de uma Junta de Freguesia do mesmo Partido) cuja campanha de candidatura se pautou pelo lema do serviço aos cidadãos e da abertura à sua participação nas decisões sobre espaços públicos.
- o receio de que este possa ser mais um passo para a desintegração da Rede Municipal de Bibliotecas Públicas (veja-se, a este respeito, a tomada de posição da Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, http://www.bad.pt/noticia/2013/12/23/tomadaposicaopublicabadblx/)
- o desrespeito pela cultura e pela louvável tradição de a fomentar publicamente nos nosso mais nobres e históricos espaços. Pense-se, em Lisboa, na Biblioteca sita no Palácio Galveias, ou na Biblioteca do Palácio Nacional de Mafra, considerada uma das mais belas do mundo, e de “acesso livre e gratuito para investigadores, historiadores, estudantes ou leitores ocasionais nacionais e estrangeiros”. É, fundamentalmente, a qualidade deste acesso ao património cultural que está em causa quando se pretende expulsar os leitores do Palácio para nele instalar os Senhores da Junta.
Aguardo, portanto, da parte da Senhora Vereadora, uma resposta célere a estas inquietações e a informação sobre o acesso aos órgãos a que posso recorrer, bem como os procedimentos a efetuar, para reverter esta decisão e promover sobre o caso uma discussão pública, transparente e respeitadora dos interesses dos Contribuintes. Este email é enviado com conhecimento ao Gabinete do Presidente da Câmara Municipal, à Presidente da Junta de Freguesia da Penha de França e São João, a membros da Assembleia Municipal com que contactei pessoalmente na reunião de discussão orçamental de 8 de Maio, a diversas associações cidadãs da zona de Penha de França, São João, Graça e Anjos (também preferencialmente servidas pela referida Biblioteca) e a contactos de imprensa nacional na área da Cultura, Sociedade e Cidadania. Anexa-se-lhe o texto de um abaixo-assinado atualmente a circular, bem como um cartaz de alerta à população, que pessoalmente procurarei divulgar por todos os possíveis meios. Também os destinatários deste email o poderão fazer, se assim entenderem.
Cordialmente,
Margarida Vale de Gato
(Fotografia Biblioteca Municipal da Penha de França, 1968, Armando Serôdio, Arquivo Municipal de Lisboa, AFML – A62951 )

Fonte: http://cadeiraovoltaire.wordpress.com/

Prémio Andersen 2014 - "Ir e Vir" da Planeta Tangerina - melhor livro de divulgação em Itália



O livro "Ir e Vir" (Isabel Minhós Martins e Bernardo Carvalho), na edição italiana de La Nuova Fronteira Junior, ganhou o Prémio Andersen na categoria "Melhor Livro de Divulgação".

Palavras do júri:

Per un libro fortemente insolito capace di offrirci, assieme, un’ardita sintesi sulla evoluzione dell’uomo, un risentito approccio ecologico e una sorta di elogio della lentezza.
Per la non comune forza grafica e la suadente, vivissima bellezza di immagini calde ed eleganti.

 O Prémio Andersen é o mais importante prémio italiano dedicado a livros para crianças, atribuído anulamente pela revista Andersen. Desde 1982, distingue as melhores obras do ano editorial, dando uma atenção particular às produções mais inovadoras e originais.

Todos os vencedores de 2014, aqui.

quinta-feira, 15 de maio de 2014

18 de Maio - Dia Internacional dos Museus


No próximo dia 18 de Maio festeja-se o Dia Internacional dos Museus sob a máxima:

"Museus: coleções criam conexões"

Neste fim de semana a maioria dos museus do nosso país irá funcionar, com Entradas Livres e imensas atividades gratuitas e dedicadas à criação dessas mesmas conexões.

Não deixes de visitar...

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Exames de 6º ano - Lista de material necessário/permitido

Deixamos aqui um lembrete dos materiais de que vais necessitar para fazer os exanes do 6º ano dos dias 19 e 21 de Maio...

 
Material para a Prova Final de Português: o aluno apenas pode usar, como material de escrita, caneta ou esferográfica indelével, azul ou preta.

 
Material para a Prova Final de Matemática : O aluno apenas pode usar, como material de escrita, caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. Lápis; borracha; régua graduada; compasso; esquadro; transferidor; calculadora (aquela com que trabalha habitualmente).

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Temos campeã - Campeonato superTmatik Sinónimos


 A nossa escola participou na edição deste ano letivo do campeonato SuperTmatik sinónimos (para 5º e 6º ano) e inglês.

É com enorme satisfação que comunicamos que a aluna Joana da Silva Fernandes do 6º E não só ficou no Top10 como foi a grande vencedora deste ano.
Tabela do TOP10 da Categoria 6 do superTmatik Sinónimos, vencida pela Joana


Concurso 7 Dias, 7 Dicas sobre os Media 2014

Dos vídeos finalistas do concurso 7 Dias, 7 Dicas sobre os Media publicamos este vídeo ao qual foi atribuída uma Menção Honrosa na categoria 1º/2º ciclos. (EB1/JI de Pedras Rubras)




Vídeo premiado na categoria 1º/2º ciclos. Parabéns aos vencedores. (EB1/JI de Crestins)

sexta-feira, 9 de maio de 2014

BE Exposição - J'aime la Langue Française - A Francofonia


No âmbito do projeto de intervenção do Programa de Assistente de Língua Frncesa está patente a exposição " J'aime la Langue Française " Esta exposição desenvolvida pelas docentes de francês, e pela assistente de francês Cindy Alves, relembra-nos a importância estratégica desta língua a nível mundial.

Para além de alguns cartazes alusivos à Francofonia,  está a ser projetado um pequeno filme sobre a temática e o trabalho desenvolvido no Clube de Línguas e nas aulas das docentes, organizado pela assistente de Francês Cindy.

BE - Exposição de partilha do projeto de e-Twinning

O que é o eTwinning?
Alt Image
O eTwinning é a comunidade de escolas da Europa.
Este projeto disponibiliza uma plataforma para que os profissionais da educação (educadores de infancia, professores, diretores, bibliotecários) que trabalham em escolas dos países europeus envolvidos, possam comunicar, colaborar, desenvolver projetos e partilhar; em suma, sentir-se, e efetivamente ser, parte da mais estimulante comunidade de aprendizagem na Europa.
A ação eTwinning promove a colaboração entre escolas da Europa, com recurso às Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), proporcionando apoio, ferramentas e serviços que facilitam, em qualquer área disciplinar, a criação de parcerias, de curta ou longa duração.

9 de Maio - Dia da Europa


Dia de Portas Abertas das instituições da UE
Para comemorar o Dia da Europa, nas semanas que antecedem as eleições para o Parlamento Europeu, as instituições europeias abrem as portas ao público em Bruxelas, no Luxemburgo e em Estrasburgo. As representações da UE na Europa e as delegações da UE no resto do mundo organizarão atividades e eventos para todas as idades.
Todos os anos, milhares de pessoas participam em visitas, debates, concertos e outros eventos que assinalam o Dia da Europa e procuram aproximar as instituições europeias dos cidadãos.

Todos os anos, a Representação da Comissão Europeia em Portugal, em parceria com diversas entidades, promove a comemoração do Dia da Europa (9 de maio).
Este ano, a comemoração vai realizar-se na Praça da Figueira, em Lisboa, nos dias 9, 10 e 11 de maio entre as 12h00 e as 20h00.

Concurso Nacional de Leitura 2014 - Fase Distrital - Porto

Foi com imenso interesse e empenhamento que ontem, pela primeira vez, a nossa escola participou no Concurso Nacional de Leitura, com duas equipas, uma do 3º ciclo e outra do secundário.

Parabéns a todos os participantes e obrigado à organização por uma fantástica festa da leitura.

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Resultados do concurso 7 dias, 7 dicas sobre os media

 

 
Nº total de trabalhos recebidos: 59
Nº de trabalhos excluídos (não respeitam o regulamento): 8

Nº total de trabalhos apreciados: 51
Categoria 1º/2º ciclos: 9
Categoria 3º ciclo/ sec.: 42

 
De acordo com os critérios definidos no Regulamento, a quantidade e a qualidade dos trabalhos recebidos nas diferentes categorias, o júri do concurso, constituído por representantes do Gabinete para os Meios de Comunicação Social (GMCS), Rede de Bibliotecas Escolares (RBE), Direção Geral da Educação (DGE) e Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), decidiu atribuir
Prémios e Menções Honrosas:

O nosso agrupamento obteve os seguintes resultados:

 
Categoria 1º/2º ciclos
 
Prémio
 
- Título/ tema: 7 dias sobre a segurança nos telemóveis e nas redes sociais
Autores: Carolina Machado, Leonor Tavares e Simão Vilela, 4º ano
Professor orientador: Cristina Teixeira
Escola/ AE: EB1/JI de Crestins / AE Dr Vieira de Carvalho, Maia

 
Menção Honrosa

- Título/ tema: 7 dicas sobre o uso dos media na sala de aula e na biblioteca
Autores: Bruna Ramos, Carolina Pimenta e David Alves, 4º ano
Professor orientador: Cristina Teixeira
Escola/ AE: EB1/JI de Pedras Rubras / AE Dr Vieira de Carvalho, Maia

quarta-feira, 2 de abril de 2014

LANÇAMENTO DO LIVRO “O MEDO QUER AMOR.” DE PAULO RENATO

Esta estória fala do Medo, que todos evitam até que um dia uma criança não o faz, e escolhe ouvir o que este tem para dizer. Nascendo daí uma bela amizade. O Medo está sempre presente nas nossas vidas, aquilo que muda é a forma como lidamos com ele. Será possível um bebé indesejado, capaz de mudar a vida de tantas pessoas?
 
Autor de texto e ilustrações Paulo Renato. Nascido a 23 de Maio de 1975 a residir na Maia. Este é o segundo livro para crianças, o primeiro foi "Samuel descobre o poder do coração" editado em 2011. Tendo também editado no presente ano um livro de poesia com o título "O Ser não cabe em mim". Todas estas edições são do autor. Trabalha, ainda, como consultor desenvolvimento pessoal, onde procura contribuir para despertar consciências e assim melhorar a situação dos clientes que recorrem aos seus serviços.

Dia Internacional do Livro Infantil

Cartazes Dia Internacional do Livro Infantil (montagem)

"Os leitores perguntam muitas vezes aos escritores como é que escrevem as suas histórias – de onde vêm as ideias? Da minha imaginação, responde o escritor. Ah, sim, dizem os leitores. Mas onde fica a imaginação, de que é que ela é feita, e será que todos temos uma? Bem, diz o escritor, fica na minha cabeça, claro, e é feita de imagens e palavras e memórias e vestígios de outras histórias e palavras e fragmentos de coisas e melodias e pensamentos e rostos e monstros e formas e palavras e movimentos e palavras e ondas e arabescos e paisagens e palavras e perfumes e sentimentos e cores e ritmos e pequenos cliques e flashes e sabores e explosões de energia e enigmas e brisas e palavras. E fica tudo a girar lá dentro e a cantar e a parecer um caleidoscópio e a flutuar e a pousar e a pensar e a arranhar a cabeça. Claro que todos temos uma imaginação: se assim não fosse, não seríamos capazes de sonhar. Contudo, nem todas as imaginações são feitas das mesmas coisas. A imaginação dos cozinheiros tem sobretudo paladares, e a dos artistas mais cores e formas. Mas a imaginação dos escritores está cheia de palavras. E nos leitores e ouvintes das histórias, as imaginações fazem-se com palavras também. A imaginação do escritor trabalha e gira e molda ideias e sons e vozes e personagens e acontecimentos numa história, e a história é apenas feita de palavras, batalhões de rabiscos que marcham ao longo das páginas. E depois chega o leitor e os rabiscos ganham vida. Ficam na página, parecem ainda rabiscos, mas também brincam na imaginação do leitor, e o leitor começa igualmente a desenhar e a rodar as palavras de modo a que a história se crie agora na sua cabeça, tal como tinha acontecido na cabeça do escritor. É por isso que o leitor é tão importante para a história como o escritor. Há apenas um escritor para cada história, mas há centenas ou milhares ou mesmo milhões de leitores, na própria língua do escritor ou traduzida para muitas línguas. Sem o escritor, a história nunca teria nascido; mas sem os milhares de leitores em todo o mundo, a história não viveria todas as vidas que pode viver. Cada leitor de uma história tem alguma coisa em comum com os outros leitores da mesma história. Separadamente, mas também em conjunto, eles recriam a história do escritor com a sua própria imaginação: um ato ao mesmo tempo privado e público, individual e coletivo, íntimo e internacional. Isto deve ser o aquilo que o ser humano faz melhor.

Continua a ler!"

Siobhán Parkinson Autora, editora, tradutora e distinguida com o Laureate na nÓg (Children’s Laureate of Ireland).
Tradução: Maria Carlos Loureiro

terça-feira, 1 de abril de 2014

Campeonato SuperTmatik - Sinónimos

    Nos dias 26 e 28 de março teve lugar na biblioteca a final interturmas do Campeonato SuperTmatik sinónimos.

Todos os participantes responderam com entusiasmo e responsabilidade a este desafio.
Parabéns!

Preparem-se, pois voltaremos a testar os vossos conhecimentos.

  Aos campeões e vicecampeões de ano, desejamos uma boa prova na final online.
     Campeões:
               ¨ Mariana Almeida Silva (5º G);
               ¨ Joana Fernandes (6ª E).

      Vicecampeões:
                ¨Daniel Domingues (5º E);
                ¨ Diogo Alves (6ª F).

www.eudactica.com

Informa-se também que está também já disponíveis as sessões de ambientação ao jogo online AQUI

segunda-feira, 31 de março de 2014

Exposição "Vem Descobrir... Os Minerais"

A Equipa da Biblioteca Escolar da EBS Dr. Vieira de Carvalho, em colaboração com a docente Ana Leal, convida a "espreitar" a exposição "Vem Descobrir... Os Minerais", organizada pelas turmas 8ºE e 8ºF, no âmbito da disciplina de Ciências Naturais.
 
 
 
Nesta exposição faz-se a ligação dos diferentes minerais à sua utilização no dia a dia, de casa à biblioteca passando pela sala de aula e o laboratório...
 
Vem descobrir onde, por exemplo, está escondido o ouro na nossa escola...

sexta-feira, 28 de março de 2014

A evolução da escolaridade dos portugueses

por RBE, em 28.03.14






















Dados e informações da Pordata sobre a evolução da escolaridade dos portugueses: "Na década de 1970, cerca de 15% da população portuguesa não tinha, sequer, o primeiro ciclo do ensino básico concluído. Quando olhávamos para o ensino secundário, este valor aumentava para 96%. Ou seja, eram quase nenhumas as pessoas com um nível de ensino médio. No entanto, em 2012, a taxa de escolarização, no primeiro ciclo do ensino básico, era de 100%. Já o ensino secundário registava uma taxa de escolarização de 72,3%, o que sinaliza um crescimento bastante significativo da frequência das escolas."

Mais sobre isto e muito mais >>